-+

Os benefícios e malefícios do verão para o seu coração

8 setembro 2011

Bastam as temperaturas subirem que todo mundo já quer ir para praia. Apesar da estação mais quente do ano começar no calendário dia 21 de dezembro e acabar dia 21 de março, desde já sofremos com o calor em excesso. É comum as pessoas desejarem entrar em forma rápido para o verão. E para correr atrás do prejuízo causado pelos excessos das festas de fim de ano, rapidamente começam a frequentar academias e fazer qualquer tipo de esporte para ter um resultado imediato. É aí que mora o perigo. De acordo com o cardiologista Hélio Castello, responsável pela área de hemodinâmica do Hospital Leforte, no bairro do Morumbi, em São Paulo, tanto as mulheres quanto os homens sempre esquecem de fazer o check up, que inclui uma avaliação clínica para detectar hipertensão, arritmias, diabetes e exames laboratoriais de rotina, como níveis de glicemia, função renal, colesterol e, dependendo da idade, teste ergométrico. “Quem já sofre de problemas no coração deve realizar uma avaliação cardiovascular e ter prévia autorização médica para a prática do exercício. Use roupas leves e evite malhas sintéticas, pois elas retêm o calor. Vale também a orientação de um professor de educação física”, afirma Hélio Castello.

O cardiologista alerta quem é hipertenso e diz que o verão ajuda, em parte, estas pessoas, pois a pressão tende a abaixar, porém deve-se lembrar que o controle com medicamentoso deve ser mantido, retornando no médico caso haja necessidade de ajustes, e nunca diminuir a dose por conta própria. A taxa ideal da pressão arterial, segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde), é de 12 por 8. Até 13 por 9 é considerado dentro do aceitável. “No calor as pessoas não dão a devida atenção à alimentação e muitas vezes ficam ansiosas para melhorar a estética, correndo risco de complicações cardíacas, por não conhecerem bem seu estado clínico, diz o médico.

Os idosos, com o aumento da temperatura, tendem a ficar desidratados devido a exposição ao sol. Essa desidratação nos dias mais quentes, faz com que aumente a viscosidade do sangue e, portanto, a chance de formação de coágulos (trombos) que causariam o entupimento dos vasos. Para isso, o especialista aconselha a realizar os exercícios físicos sempre de manhã, até às 10h, ou após às 16h, que são os horários em que o sol está menos perigoso e prejudicial, e também controlar a pressão com regularidade (duas vezes ao dia). Tanto cardiopatas quanto pessoas que não sofrem de problemas no coração, devem beber muita água, no mínimo 2 litros por dia, e passar filtro solar diariamente.